DestaqueS, DICAS

O trabalho Resignificado por meio da Inteligência Espiritual – Luciano Alves Meira

Neste artigo, Luciano Alves Meira que já apresentamos no artigo anterior ( O Engajamento Existêncial  – clique aqui para ler). Um homem com larga experiência no trabalho corporativo e também no  meio de escolas. Hoje, Luciano nos faz uma provocação muito interessante. Neste artigo, ele trás um conceito, atualmente, bastante usado pelas empresas: VUCA. Abreviação de  Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade do mundo de hoje. E para isso, ele faz uma reflexão daquilo que ele chama de Inteligência Espiritual.

Inteligência espiritual é um conceito muito interessante proposto por Luciano  por meio e uma  lista de valores. Valores transcedentes que ajudariam a nos desenvolvermos dia após dia. Fica aqui a minha sugestão de Leitura desse breve artigo com tantos ensinamento tão importantes.

Abraços,

 Prof. Marco Antonio

 ——————————-

Luciano Alves Meira – Sócio-Fundador da Caminhos Vida Integral e Diretor de Metodologia do IPOG

Os números do IBGE referentes a março de 2018 são graves: 13,7 da população brasileira atual é de desempregados. Oremos para que essas pessoas sejam muito proativas. Se dependerem somente das medidas do governo para melhoria da economia, podem ficar ainda por muito tempo “a ver navios”. Mais grave ainda é a situação se considerarmos o grande número de pessoas empregadas que simplesmente não amam o que fazem. Para elas, o prenúncio de que o domingo está terminando causa arrepios, e o som do despertador matinal nos chamados “dias úteis” equivale a uma tortura. Qual será o percentual dos que se sentem mais ou menos assim?

A sociedade do conhecimento carrega em sua evolução diversos desafios antes desconhecidos. Pensadores criaram até mesmo uma sigla para explicá-los: V.U.C.A: volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade. As estratégias de bem viver do passado perderam sua eficácia nesse admirável mundo novo que criamos. Não é mais suficiente pensar em termos de organização e método ou fazer uma boa gestão das prioridades. Pela primeira vez, o bem-estar no trabalho, e igualmente, a produtividade, dependerão de nossa Inteligência Espiritual. É bom explicar o que quero dizer com essa expressão.

Cada pessoa é, em potência, uma conexão entre o Espírito e a Natureza, uma ponte entre o visível e o invisível.

A consciência, sustentada pelo cérebro, dá-nos esse poder (latente) de mediar o intangível indefinido (o vir-a-ser) e o tangível definido (o que é). O ser humano pode imaginar, refletir, criar, planejar, registrar, transformar, progredir e, além de tudo isso, gerar valores. E qual é o nome que damos a esse fenômeno? Trabalho!

Trabalhar é promover metamorfoses psíquicas, comportamentais, naturais, culturais e sociais. E, considerando que o principal resultado do labor será a pessoa em que nos tornaremos ao final

da jornada, temos muito trabalho diante de nós, todos os dias, graças a Deus.

Os potenciais que uma pessoa já desenvolveu são a base de sua experiência existencial (Natureza), aqueles que ainda aguardam vir à tona são a base de sua experiência essencial (Espírito). A capacidade de trazer a essência para a existência é o que chamo de Inteligência Espiritual. A natureza é plana, superficial e limitada; o Espírito é profundo e suas possibilidades criativas não têm limite. Sempre que o Espírito fecunda a Natureza, novos valores entram no mundo e a vida ganha em sentido e vigor.

A Inteligência Espiritual se manifesta no trabalho pelo hábito que todos podemos adquirir de aproveitarmos o cotidiano para gerar valores transcendentes. Ganhamos nós, por atualizarmos nossos potenciais, ganham todos em nossa volta por terem acesso aos frutos da expansão de nosso Eu.

Aqui, uma lista de valores transcendentes que podemos gerar todos os dias:

SERENIDADE: A meditação matinal é o encontro com a serenidade; podemos levar a serenidade para o ambiente de trabalho. Ela acalma os ânimos e reduz o estresse, além de ajudar a tomarmos decisões com lucidez.

LIBERDADE INTERIOR: A intensificação da consciência alarga o espaço entre o estímulo e a resposta. A capacidade de responder conscientemente aos estímulos que nos chegam representa a expansão de nossa liberdade, de nossa autenticidade,

de nossa capacidade criativa, além de aumentar também o nosso senso de responsabilidade.

CORAÇÃO DESARMADO: O cultivo do espírito alimenta a alma. Quando nos sentimos interiormente alimentados, podemos nos desarmar: as posturas defensivas e competitivas cedem lugar para as atitudes colaborativas e integrativas. Podemos então agir com maior generosidade, pensando mais nos outros do que em nós mesmos, aprimorando nossos relacionamentos.

ESTADO DE FLOW: Finalmente, quando amamos o que fazemos e nos concentramos nas atividades diante de nós, sem esperar recompensas por elas, com empenho integral, usando nossos talentos e as forças de nosso caráter, podemos entrar em estado de fluxo (Flow), o que se traduz no prazer sutil de esquecermos as nossas aspirações egocêntricas e necessidades, mergulhados, por longos períodos, na aventura de servir à sociedade, enquanto aprendemos, crescemos e produzimos, sem perceber a passagem das horas. Haverá bênção maior do que essa transcendência, esse esquecimento de si?

Sem a Inteligência Espiritual, podemos ser psiquicamente esmagados neste mundo V.U.C.A. Com ela, todavia, seremos nós mesmos os portadores da serenidade, da liberdade, da criatividade, da produtividade e do amor. Gibran, o poeta, foi quem disse, não sem alguma tragicidade, que “o trabalho é o amor feito visível, e se não sabeis trabalhar com amor, mas com desagrado, é melhor deixardes o trabalho e sentar-vos à porta do templo a pedir esmola àqueles que trabalham com alegria.

Luciano Alves Meira – autor de A Segunda Simplicidade

Texto extraído do da página de  Luciano Alves Meira | 1 de mai de 2018 – CLIQUE AQUI.